11 de agosto de 2017

Crónica da Novilhada no Campo Pequeno - 10 de Agosto de 2017

Noite de Novilhada no Campo Pequeno

Como é hábito, a empresa do Campo Pequeno, reserva uma data no seu abono, para uma novilhada de apresentação de novos valores.

Com cerca de metade das bancadas preenchidas, a noite foi agradável e o publico não saiu defraudado.

O cartel apresentava os cavaleiros, Francisco Correia Lopes, Soraia Costa, e Manuel Oliveira. Para o toureio a pé, as presenças de Joaquim Ribeiro (Cuqui), Diogo Peseiro, e Sérgio Nunes. Para pegar os novilhos, três grupos de forcados dos menos rodados. Amadores da Azambuja, Póvoa de São Miguel e Amadores do Cartaxo. Capetaneados por André Letra, André Batista e Bernardo Campino.


Os seis novilhos, foram gentilmente cedidos pelas ganadarias de Mário e Herdeiros de Manuel Vinhas, Murteira Grave, Varela Crujo, Falé Filipe, Paulo Caetano, e David Ribeiro Telles.

Abriu praça Francisco Correia Lopes, que com o novilho de Varela Crujo, cravou curtos de muito boa nota. Andou bem, mostrando que sabe o que fazer. Lide positiva, apesar do oponente se refugiar em tábuas. Agradou.

Soraia Costa, que já nos havia surpreendido na Nazaré, triunfou nesta noite de novilhada. Bem montada, lida com saber e muita calma. Tem noção das distâncias e crava ferros de excelente nota. Arrancou forte triunfo. Uma boa aposta para ser contratada pela empresa.

Manuel Oliveira, esteve irregular, e mostrou pouca confiança perante o novilho Tabaquero de Mário Vinhas. Que não facilitando, fez com que a lide não tenha sido a que Manuel Oliveira idealizou para esta noite. No fundo sem história.

O novilho de Murteira Grave, que coube em sorte a Joaquim Ribeiro (Cuqui), não poderia ter melhor nome. Charuto. E foi sem duvida o pior da corrida. Cuqui, fez os possíveis e os impossíveis. Mas pouco ou nada sacou do manso. Depois de o receber por verónicas, tudo tentou com a muleta. O novilho não investia. Aliás, recuava perante a muleta. Pouca sorte a do novilheiro, que merece mais e melhores oportunidades.

Foi Diogo Peseiro o triunfador da noite. Na parte do toureio a pé. Excelente nos três tércios. Recebeu por verónicas, cravou dois vistosos pares de bandarilhas, tendo o segundo sido por sorte de violino, e esteve à vontade com a muleta.Sacando boas séries de muletazos, ao novilho de Falé Filipe.

No ultimo da noite, um novilho sem brilho, de David Ribeiro Telles, o novilheiro praticante Sérgio Nunes, recebeu por verónicas. Com a muleta, limitou-se durante a faena, a tourear com a mão direita. Estamos convictos, que com um novilho com outras características, possa mostrar mais do seu toureio.

No capitulo dos rapazes das jaquetas das ramagens, pegaram pela Azambuja, David Mouchão à primeira tentativa, também à primeira Fábio Madeira pelos da Póvoa de São Miguel, e pelos do Cartaxo, Duarte Campino à terceira tentativa. Que esteve em noite não, perante o novilho.

Corrida dirigida pelo sr. Manuel Gama assessorado pelo médico veterinário Dr. Carlos Santos e pelo Cornetim José Henriques.

António Costa Pereira (Tó Pê)
Compartilhar:
Anterior Proxima Inicio

0 comentários:

Enviar um comentário

Scroll To Top